Parintins em Destaque
O Jornal Popular da Ilha

Decreto municipal com nova etapa de FLEXIBILIZAÇÃO GRADUAL em Barreirinha entra em vigor

A medida de flexibilizar os protocolos de isolamento são fundamentadas com base nos dados repassados pelas autoridades de saúde do município

O novo Decreto Municipal assinado pelo prefeito municipal, Glenio Seixas, estabelece mais 15 dias de isolamento social intensivo, e ao mesmo tempo, algumas atividades comercias terão abertura gradativa e novas medidas restritivas serão aplicadas no município para achatar a curva de crescimento de casos de Covid-19. A medida de flexibilizar os protocolos de isolamento são fundamentadas com base nos dados repassados pelas autoridades de saúde do município, que asseguram que a pandemia em Barreirinha está sendo controlada, que apesar do alto índice de contagio, a taxa de internação por Sars-CoV-2 chega a 6,6% e de óbitos pouco mais de 1%.

Nos altos do Decreto nº194/2020, estabelecimentos comerciais essenciais (açougues, padarias, supermercados e mercearias) e não essenciais (lojas e outros afins) poderão funcionar com atendimento presencial, de segunda a sexta-feira, das 7 horas da manhã até as 18 horas da tarde. Já nos finais de semana, estes locais só poderão receber seus clientes de 7 horas até as 14 horas. A modalidade de entregas em domicílio não deve extrapolar os horários determinados, salvo os logradouros que trabalham com delivery de refeições, podem se estender até as 22 horas, farmácias e drogarias podem receber pedidos e entregar até as 20 horas e Postos de Combustíveis tem o funcionamento prolongado até as 8 da noite.

O documento orienta também que os proprietários adotem protocolos como: uso obrigatório de máscara, distanciamento social de 1,5 metros em filas para evitar aglomerações e reforço na higienização e desinfecção de espaços e produtos. A principal novidade desta edição é a reabertura das academias autorizadas a receber seus frequentadores, porém devem seguir à risca as orientações impostas pelas autoridades de saúde.

Seguem vetados o transporte intermunicipal via fluvial ou aéreo, a abertura de bares, promoção de shows, eventos e festas, parques de diversões com brinquedos infláveis, além de balneários públicos e privados. O descumprimento das medidas complementares do decreto acarretará na aplicação de multas de até 50 mil reais para Pessoa Física, 100 mil reais para Pessoa Jurídica e até 500 mil reais às embarcações e aeronaves.

Decom BAE
Foto: Divulgação

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.