Parintins em Destaque
O Jornal Popular da Ilha

Em defesa dos feirantes, Juscelino Manso entrará com recurso para suspender ação federal

O advogado Juscelino Melo Manso é o representante dos mais de 300 pais de famílias que trabalham no comércio do pescado na Feira que fica localizada nas proximidades da ponte Amazonino Mendes entre os bairro Itaúna II e Paulo Corrêa, prometendo entrar com recurso para suspender a ação federal de reintegração e posse da área onde funciona a feira, determinada na quarta-feira, 23 de janeiro, pelo juiz da 7ª Vara Federal Ambiental e Agrária do Estado do Amazonas, com sede em Manaus, Hiram Armênio Xavier Pereira.

Juscelino Manso acompanha o caso e reafirma que a comercialização do peixe naquela área da cidade não representa prejuízos para o meio ambiente como afirma o processo. “Vamos entrar com recurso para suspender a ação federal, uma vez que o volume de movimentação financeira aquece a economia do município e beneficia mais de 300 pais de famílias que necessitam desse trabalho. Vamos trabalhar em cima desse dano que é tanto social para os feirantes como econômico para o município que também tem que assumir a responsabilidade de acomodar esses trabalhadores em um local apropriado para evitar prejuízos”, reiterou.

Por se tratar de uma área pertencente ao patrimônio do governo federal, a ordem judicial foi designada por um juiz de direito da Comarca de Parintins pedida através do documento a retirada dos trabalhadores e dos mais de 50 boxes no prazo de 90 dias. O descumprimento da ordem judicial implicará em multa diária de R$ 1 mil aos feirantes, além de sofrerem ação administrativa, civil e penal.

Da Redação/Com informação de Marcondes Maciel – Repórter Parintins

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.