Parintins em Destaque
O Jornal Popular da Ilha

Em momento de Pandemia, População pede que justiça responsabilize pais contra brincadeira do papagaio de papel nas ruas de Parintins

O momento é de respeitar os decretos municipais para que possamos salvar vidas.

Em Parintins, a revolta da população diante da depredação ao veículo que conduzia uma equipe na operação contra a prática da brincadeira irresponsável do papagaio de papel e o corte no pescoço do entregador de uma drogaria ganhou as redes sociais no domingo, 10 de maio. Para cumprimento do toque de recolher e quebra da cadeia de transmissão do vírus em decorrência de aglomeração de crianças e adolescentes nas ruas com a prática da brincadeira, pedem rigor da justiça e responsabilize pais ou responsáveis para que seja respeitado o decreto municipal e o isolamento social, importantes nesse momento de pandemia para SALVAR VIDAS.

“É revoltante certas brincadeiras que são uma arma serem usadas até hoje sem fiscalização na nossa cidade,felizmente não foi fatal,mas vai deixá-lo em recuperação por um tempo. Parece que o povo é sem noção, gente soltando pipas,peço desculpas pela demora em algumas entregas, ele foi fazer uma entrega pra uma senhora lá pro bairro União, bem no fim, onde nem uma outra drogaria vai, sua filha bebê estava com muita febre, ele levou 13 pontos e já está em casa bem graças a Deus”

Por Alex Pantoja

O Colegiado do Conselho Tutelar do Município repudia o acontecido.

“Nós, Conselheiros Tutelares do Município de Parintins, nos solidarizamos com o Servidor da Guarda Municipal que foi atacado de maneira covarde no exercício de sua função, dando apoio nas ações deste Conselho.
Deste de modo, repudiamos qualquer forma de violência, principalmente aos servidores públicos que estão na Linha de Frente no Combate ao Covid-19, no qual o principal objetivo dessas ações é salvar vidas.”

Veja algumas postagens

Kedson Silva/Parintins Em Destaque
Fotos: Reprodução Internet

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.