Parintins em Destaque
O Jornal Popular da Ilha

Emoção, luta e reencontro: Caprichoso brinca no Bumbódromo e está pronto o Festival de Parintins

A cada apresentação de itens individuais ou coletivo uma vibração diferente pela festa que volta à arena sagrada e possibilita o reencontro de galera e seu Touro amado.

O Centro Cultural de Parintins, o Bumbódromo, voltou a ter o clima de espetáculo com o ensaio do Boi-Bumbá Caprichoso nesta noite de terça-feira, 21. Nas arquibancadas e na arena, a emoção tomou conta da nação azulada. A cada apresentação de itens individuais ou coletivo uma vibração diferente pela festa que volta à arena sagrada e possibilita o reencontro de galera e seu Touro amado.

Os blocos musical, cênico-coreográfico e artístico fizeram o primeiro teste oficial de execução do projeto boi de arena do Caprichoso “Amazônia Nossa Luta em Poesia”. Estreante como levantador de toadas, Patrick Araújo, demonstrou confiança vocal, ao interpretar pela primeira vez na arena, com a galera no Bumbódromo, o repertório do espetáculo do Caprichoso.

“É uma emoção estarmos aqui, hoje, representando essa nação maravilhosa. Me sinto feliz por ter dado tudo certo. Trabalhamos incansavelmente para darmos o melhor de nós, podermos conquistar o título e levantarmos o troféu de campeão”, assegura.

De acordo com o presidente do Caprichoso, Jender Lobato, o boi de arena 2022 é resultado de três anos de preparação para vencer o Festival de Parintins. “Com certeza, a partir de agora, vamos fazer uma apresentação perfeita. A nossa ideia é fazer um espetáculo que vai emocionar e consagrar o Caprichoso como campeão do festival, porque esse projeto é vitorioso. A declaração de amor do torcedor significa que estamos no caminho para a conquista do título”, enfatiza.

Conforme o presidente do Conselho de Artes, Ericky Nakanome, o ensaio técnico mostra que o Caprichoso está preparado, organizado e planejado para a disputa do festival em três grandes atos na arena do Bumbódromo. “Estamos prontos e vamos ajustar algumas finalizações na concentração que é natural na montagem das alegorias. Saímos daqui com o coração seguro e forte de que, com certeza, nós seremos campeão desse festival”, assegura.

Fotos: Pedro Coelho, Glen Dinely e Michel Amazonas

você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.