Parintins em Destaque
O Jornal Popular da Ilha

Encontro de Pajés: Erick Beltrão ensaia com Waldir Santana para Live Parintins 2021

Artistas se encontram diariamente no Curral Zeca Xibelão e alinham apresentação que ocorre no dia 26 de junho, no Bumbódromo.

“É um caminho longo e difícil, mas eu estarei sempre do lado, de mãos dadas com ele”. Essas são as palavras de Waldir Santana, ex-pajé do Boi Caprichoso, que se tornou o braço direito do atual pajé do bumbá, Erick Beltrão, na preparação para a Live Parintins 2021. Os artistas se encontram diariamente no Curral Zeca Xibelão, em Parintins/AM, para ensaiar e alinhar os detalhes da apresentação no Bumbódromo no próximo dia 26 de junho.

Waldir Santana carrega a experiência de trinta anos defendendo o item 12, pajé, no Festival Folclórico de Parintins. Ele é responsável por revolucionar a indumentária e a coreografia indígena, quando a melodia das aldeias e da floresta começou a ganhar notoriedade nas apresentações do Boi Caprichoso, com as toadas do compositor Ronaldo Barbosa. O artista desponta como um dos maiores ícones do reduto azulado e atualmente trabalha também como figurinista oficial do bumbá.

“Um novo horizonte se abriu para mim, pois eu nunca pensei que voltaria a falar sobre ‘pajé’, e um outro para o Erick, que agora tem pela frente o desafio de escrever a sua história como o curandeiro do nosso boi. É uma sensação nova, e é tão bom a gente usar nossa experiência para o bem, para o nosso bem comum, que é o Caprichoso”, explica Waldir Santana.

Erick Beltrão é cria da Escola de Arte Irmão Miguel de Pascalle, onde ingressou em 1999. Quatro anos depois, tornou-se coreógrafo oficial do boi negro de Parintins, ao assinar pela primeira vez uma coreografia no Bumbódromo. Ele assumiu a reponsabilidade como pajé no ano passado, em 2020, e a cada nova performance apresenta amadurecimento no item 12.

“Dirigir um grupo de pessoas é um dom que eu carrego há bastante tempo, mas isso não significa que eu saiba tudo sobre dança. Eu precisava de alguém que me conduzisse e entendesse os caminhos que eu necessito trilhar. Nada mais justo do que trazer o Waldir Santana que tem trinta anos de experiência”, ressalta Erick Beltrão.

Para a conselheira de arte, Larice Butel, é notório enxergar a evolução de Erick Beltrão a partir dos conselhos de Waldir Santana. “É um processo de construção lento, o pajé é um item muito complexo, que necessita convencer o público de seu poder e capacidade mística, por isso requer um direcionamento especial. Além disso, tem a dança peculiar, com giros e movimentos característicos. Eu vejo que as coisas estão fluindo muito bem com o Waldir, e o resultado será um item campeão do Festival Folclórico de Parintins”, destaca a conselheira.

Trajetórias que se entrelaçam

Assim como Erick Beltrão, Waldir Santa também iniciou a trajetória artística no Caprichoso como coreógrafo nos anos 80. “Parafraseando Cazuza, eu também vejo o futuro repetir o passado. É impressionante como o tempo nos ensina. Há alguns anos, eu estava aqui como coreógrafo e o Erick era apenas um curumim da tribo. Mais tarde ele assume sua função de líder do Corpo de Dança Caprichoso (CDC), e eu atuo como pajé. Hoje, Erick é o nosso xamã e eu estou aqui mostrando todo percurso que ele precisa trilhar. É realmente emocionante”, ressalta Waldir Santana.

Para Erick Beltrão, se tornar pajé do Boi Caprichoso é o maior desafio da carreira. “Sem dúvidas, mas eu não aceitaria se fosse fácil, já passei por inúmeros desafios e sei que com a ajuda da nação azulada eu posso conseguir. Eu aceito todas as críticas construtivas, e estou sempre à disposição para ajudar o meu Boi Caprichoso”, enfatiza Erick Beltrão.

Live Parintins 2021

O Boi Caprichoso se apresenta no dia 26 de junho no Bumbódromo durante a Live Parintins 2021. O evento marca de forma simbólica o último fim de semana do mês, período no qual é realizado o Festival Folclórico de Parintins. O touro negro da América será o primeiro a entrar na arena, às 20h (horário do Amazonas), e o espetáculo será transmitido ao vivo pela TV A Crítica.

De acordo com o presidente do bumbá, Jender Lobato, os trabalhos no Galpão Central de Alegorias estão avançados. “Nós entramos na fase decisiva na construção de nossas alegorias, as equipes demonstram muito entrosamento e por isso o serviço segue em ritmo acelerado. Eu vejo os artistas muito empolgados por estarem fazendo aquilo que amam, e eu tenho certeza que quem assistir vai se emocionar durante todos os momentos da live”, afirma Jender Lobato.

 

Fotos: Pedro Coelho

você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.