Parintins em Destaque
O Jornal Popular da Ilha

Famílias de Barreirinha são beneficiadas com construção de assoalhos suspensos

O vice-prefeito Ridson Barbosa, acompanhado do coordenador da Defesa Civil, Charles Duarte, e dos secretários de Assistência Social e Administração, Gleide Conceição e Anilson Pantoja, estiveram acompanhando a construção do assoalho suspenso na residência.

Famílias com portadores de necessidades especiais e idosos com dificuldades de locomoção estão recebendo atenção diferenciada para amenizar os impactos no período de cheia severa dos rios que castiga o município (distante 331 km de Manaus). A Prefeitura de Barreirinha, por meio da Secretaria Municipal de Obras e Serviços Públicos (Semosp) e a Coordenadoria da Defesa Civil, está beneficiando essas famílias com a construção de assoalhos suspensos (marombas) e passarelas adaptadas para facilitar o convívio e deslocamento dentro dos lares.

Desde os primeiros reflexos de que o município seria afetado por uma grande enchente, o prefeito Glenio Seixas, determinou que fosse dada atenção total às pessoas que necessitam de condições especiais para saírem de casa ou no caso de outras especialidades. Ele afirma que o momento delicado causado pela enchente é momentâneo, mas que irá proporcionar avanços futuros com relação a infraestrutura. “Através da nossa assistência social e pelos levantamentos feitos pela Defesa Civil, nós estamos beneficiando essas pessoas com o intuito de reduzir os impactos que uma grande cheia tem nos causado e essas famílias, sem dúvidas, vão ter um alento nesse momento complicado”, comentou.

Na manhã desta sexta-feira (21), uma das equipes desempenhadas para a execução deste serviço, esteve na casa da senhora Maria de Lourdes Ramos Ribeiro, residente na Estrada do Aeroporto, que também é afetada pela enchente. O vice-prefeito Ridson Barbosa, acompanhado do coordenador da Defesa Civil, Charles Duarte, e dos secretários de Assistência Social e Administração, Gleide Conceição e Anilson Pantoja, estiveram acompanhando a construção do assoalho suspenso na residência.

“Existem situações que devem ser resolvidas de imediato, de dar acessibilidade para um cadeirante que é totalmente dependente, então isso é humano, um trabalho necessário e nós temos esse compromisso de continuar proporcionando soluções problemas diversos, dando uma opção diante de todas as dificuldades que estamos vivendo”, ressalta o vice-prefeito.
Dona Lourdes, possui uma filha com paralisia cerebral, que foi atendida com o trabalho de adaptação e detalha ainda, como estava fazendo para locomover a filha. “Estava sendo muito difícil para mim e eu estava carregando ela por cima de duas tábuas só, levando para o quarto ou ao banheiro quando era necessário, agradeço a Deus em primeiro lugar e ao prefeito que nos socorreu nesse momento que estava bem difícil, e agora foi uma coisa bem feita e bem pensada de socorrer aquelas pessoas mais necessitadas”, disse.

De acordo com o informe da régua que mede o nível da lâmina d’água do Paraná do Ramos, chegamos à marca de 9,44 metros, 14 centímetros a mais do que na mesma data em 2009. Outras equipes ao longo do dia, vão estar em campo na construção de mais passarelas de madeira nas ruas que estão sob inundação, além do atendimento às famílias que necessitam se deslocar para um abrigo mais seguro, na sede municipal ou na zona rural.

 

Decom BAE

Fotos: Divulgação

você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.