Parintins em Destaque
O Jornal Popular da Ilha

Feridos, dois mortos e rastro de destruição marcam noite de terror em Barreirinha 

Hoje pela manhã o que se via em Barreirinha, após uma noite de protesto, eram cenas fortes de destruição.  

Um grupo revoltado queria fazer justiça com as próprias mãos retirando da Delegacia de Polícia um homem suspeito de abusar sexualmemte e matar uma criança de 1 ano e 5 meses de idade. 

Manifestantes mais exaltados incendiaram duas viaturas da Polícia Civil, depredaram a delegacia usando pedras e pedaços de pau, em seguida, tentaram incendiar o prédio da polícia, onde o acusado de estupro se encontrava preso. Além do acusado, outros detentos támbém estavam nas celas e durante o tumuto muito deles conseguiram se evadir. 

Viaturas da Polícia Militar foram retiradas a tempo do local para não serem destruídas. O tumulto foi contido com a chegada do reforço policial da cidade de Parintins e de Boa vista do Ramos.

Cinco pessoas alvejadas

Durante a manifestação cinco homens foram atingidos com disparo de arma de fogo, dois morreram e três seguem internados no hospital de Barreirinha.  

Otávio Gabriel de Souza Lopes, 20 anos, foi alvejado com um tiro no pescoço e não resistiu. 

Roniel Viana de Carvalho, 26 anos, foi alvejado na cabeça. Ele ainda chegou a ser removido para Parintins, mas também veio a óbito. Os outros três seguem em estado estável, sendo que dois foram atingidos no rosto e outro na perna.

Hoje pela manhã policiais militares fizeram um cerco nos trechos das ruas da delegacia.

Acusado transferido para Parintins

O acusado (não teve o nome divulgado) de ter estuprado e matado uma criança de um ano e cinco meses de idade, em Barreirinha, foi transferido para Parintins. A confirmação foi feita pelo comandante do 11º batalhão de Polícia Militar de Parintins, Tenente Coronel Correa Junior.

O oficial enviou relato sobre a ocorrência

“Um cidadão estuprou e matou uma criança de um ano. Ele foi pego na comunidade TERRA PRETA. Essa prisão foi feita pela PC. Dois policiais civis deslocaram para o local e trouxeram o infrator, porém quando chegaram em Barreirinha a delegacia já estava cercada. 

Somente após verificarem essa situação foi que solicitaram apoio da PM.

Enquanto a população tentava invadir a delegacia houve um confronto com a polícia civil onde três pessoas foram baleadas, tendo uma vindo a óbito. Foi deslocado para apoiar a situação nove policiais militares de Parintins, com material de choque, e cinco de Boa Vista do Ramos a fim de resguardar o local e retirar o infrator do município. A situação perdurou até as duas horas da manhã onde, após a intervenção da Força Tática com uso de material de distúrbio civil, conseguimos retitá-lo do local e conduzi-lo à Parintins. Antecipa permanece no local até acalmar os ânimos. Mesmo após a retirada, a população conseguiu invadir a delegacia e depredou-a, tentaram invadir também o quartel mas foram impedidos.

Na delegacia não havia mais nenhum preso ou policial”.

 

TC Corrêa Júnior – Cmt 11º BPM

 

Texto e fotos: Jair Carneiro

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.