Parintins em Destaque
O Jornal Popular da Ilha

Homem que confessou ter estuprado e matado criança na Valéria é encontrado morto no presídio de Parintins

De acordo com o delegado Adilson Cunha, não há indícios de arrombamento. Serão realizados os exames para constatar o real motivo da morte do preso. 

Há princípio sem sinais de violência segundo informações da direção do presídio de Parintins, Edno Michiles, 20 anos, indígena Sateré-Mawé, foi encontrado morto na manhã desta sexta-feira (18), em uma das celas pela equipe da Unidade ao avistarem seu café da manhã intacto.

Respondendo por estupro de vulnerável e homicídio duplamente qualificado, Edno Michiles foi conduzido para a Unidade Prisional na quarta-feira (16) após a justiça decretar sua prisão preventiva, sendo colocado em uma cela isolado onde ficaria por 14 dias, sendo trabalhados do presídio, protocolo adotado por medida de segurança para evitar o contágio da Covid-19. 

Segundo informações, na noite de ontem (quinta-feira), Edno sentiu dores no corpo e chegou a receber escolta médica e em seguida foi encaminhado ao hospital Padre Colombo. 

O indígena  confessou ter estuprado e matado afogada, Wemelly Santos da Silveira, de apenas 05 anos de idade, na comunidade Betel, na região da Serra da Valéria, ocorrido no dia 14 de junho, chegando a ser linchado pelos moradores.

De acordo com o delegado Adilson Cunha, não há indícios de arrombamento. Serão realizados os exames para constatar o real motivo da morte do preso. 

 

Kedson Silva/Parintins Em Destaque

Foto: Divulgação

você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.