Parintins em Destaque
O Jornal Popular da Ilha

Mais uma criança morre em Barreirinha e população ameaça incendiar delegacia com suspeito dentro

Barreirinha ainda chora a dor do crime bárbaro da pequena indígena Ana Beatriz, ocorrido no dia 22 de novembro. O novo crime envolvendo criança, causou revolta na população.

Depois de incendiarem uma viatura, revoltados, a população de Barreirinha ameaça incendiar a Delegacia de Polícia local com o suspeito do crime dentro. A causa da mobilização é de “fazer justiça com as próprias mãos”, depois de mais uma criança, dessa vez, de 1 ano e 5 meses de idade, ser estuprada e assassinada na Princesinha do Ramos.

Uma outra viatura foi encontrada capotada na rua Maria Belém.

Caso Ana Beatriz

Barreirinha ainda chora a dor do crime bárbaro da pequena indígena Ana Beatriz, ocorrido no dia 22 de novembro, na aldeia Nova Vida, área indígena do município.  Transferido para Manaus, o suspeito do crime é um adolescente de 16 anos, acusado de praticar atos infracionais análogos aos crimes de estupro de vulnerável, homicídio e ocultação de cadáver da criança de cinco anos de idade.

A criança, segundo relatos apresentados à autoridade policial, foi levada de casa por volta das 2h da manhã, enquanto a mãe dormia. Horas depois, a menina foi encontrada morta, com sinais de estupro.

Uma reforço da Polícia Militar de Parintins já se dirigiu para Barreirinha para conter os manifestantes.

Kedson Silva/Parintins Em Destaque

Fotos: Clemente Valente e Internet

você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.