Parintins em Destaque
O Jornal Popular da Ilha

Márcia Baranda defende direitos e proteção de crianças e adolescentes em oficina do Grupo Fraternidade e Direito do Amazonas

Várias temáticas foram discutidas sobre a prevenção da violência praticada contra crianças e jovens.

A vereadora Márcia Baranda(MDB) defendeu a garantia dos direitos fundamentais e a proteção de crianças e adolescentes de Parintins durante participação nas oficinas promovidas neste sábado, 23, pelo grupo Fraternidade e Direito do Amazonas, no Centro de Tempo Integral Deputado Gláucio Gonçalves – CETI.

Coordenado pela desembargadora Socorro Guedes Moura, do Tribunal de Justiça do Estado (TJAM) e rede internacional Comunhão e Direito – do Movimento dos Focolares, este é o terceiro projeto do grupo, formado por operadores do Direito e profissionais de diversas áreas, todos atuando voluntariamente visando a prevenção de qualquer tipo de violência contra crianças e adolescentes.

 

Márcia destaca a discussão da Educação em Direitos para a proteção integral de crianças e adolescentes que reforça o apoio à rede de proteção existente em Parintins. “O projeto de educação em Direitos “Proteger a infância e a Adolescência” é uma ferramenta fundamental de proteção de nossas crianças e adolescentes”, assinalou.

Junto com a Comunidade Focolare e Diocese de Parintins, o grupo compartilhou conhecimentos para expandir a rede de proteção aos munícipios do interior do Estado por meio de oficinas de cidadania.

Várias temáticas foram discutidas sobre a prevenção da violência praticada contra crianças e jovens.

A desembargadora Socorro Guedes disse que Parintins é o primeiro município do interior a receber o projeto. “Trabalhar a prevenção cada um em sua área de atuação dentro dos tribunais ou no seu ambiente de trabalho é essencial“, disse a coordenadora.

A advogada Cristiane Ganda Ribeiro conversou com educadores, acompanhadores juvenis, líderes comunitários e religiosos e políticos.

O grupo tem como inspiração Chiara Lubich e promove o diálogo e a fraternidade universal entre povos, religiões, culturas. O Bispo Dom Giuliano e demais autoridades participaram do projeto.

 

Texto e fotos: Assessoria

você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.