Parintins em Destaque
O Jornal Popular da Ilha

Márcia Baranda diz que sua base de trabalho é o povo e reafirma compromisso de votar projetos de interesse coletivo

A parlamentar disse ainda que ninguém chega ao topo fazendo maldade.

Reafirmando o compromisso de defender os interesses e projetos em favor da população, a vereadora Márcia Baranda discursou na sessão desta segunda-feira, na Câmara de Parintins, destacando princípios básicos como respeito e a aceitação das diferenças que tornam os políticos construtores de paz e harmonia.

“A minha base de trabalho é o povo. Fiz um juramento perante Deus para trabalhar pelos homens” afirmou a parlamentar. O tom do discurso foi em referência a votação dos vereadores em projetos de lei rejeitados pela Câmara na semana passada, que acaloraram os debates no parlamento.

“Seja de A B ou C, aquilo que eu vejo que vai beneficiar o povo eu vou votar a favor”, disse. Márcia citou a fala do vereador Telo Pinto, “que não se faz política com ódio e rancor”, ressaltou a Democracia onde cada um tem o direito de votar contra ou a favor. “Jamais a minha votação a favor dos projetos de Lei da vereadora Brena foi para denegrir meus colegas. Acredito que o prefeito até apoia a criação do conselho de transparência contra a corrupção. No parlamento ninguém vota igual”, acrescentou Márcia.

A parlamentar disse ainda que ninguém chega ao topo fazendo maldade. “Jamais vou passar por cima de alguém, jamais farei política da maldade, jamais irei denegrir a família porque família para mim é sagrada”, destacou.

Márcia disse que todos sabem de seu sonho, mas o futuro a Deus pertence. “A política tem o lado bonito do bem comum e aqui cada um faz o trabalho dentro de suas possibilidades porque queremos melhor qualidade de vida ao povo”, afirmou.

Registros

Na sessão a vereadora ressaltou sua participação na Sessão Especial das Pastorinhas que comemorou 21 anos da criação da Associação no município considerando a brincadeira essencial pelo resgata e valorização da cultura.

Registrou o ato simbólico dos movimentos populares e entidades que marcou o Dia Internacional de Combate à Violência Contra as Mulheres, no dia 25 de novembro. “Sejamos vigilantes para que esses índices não cresçam”.

Lembrou que o Senador Eduardo Braga votou a favor do piso salarial dos enfermeiros, técnicos de enfermagem, auxiliares e parteiras.

 

Assessoria

Foto: Simone Brandão

você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.