Parintins em Destaque
O Jornal Popular da Ilha

Márcia Baranda propõe automatização dos aparelhos de Hematologia e Bioquímica da Policlínica Padre Vitório

A indicação da vereadora ganhou parabenizações do vereador Telo Pinto e disse que deveria ser igual ao Laboratório Matheus Penna Ribeiro, que é automatizado.

O investimento em tecnologia no laboratório da Policlínica Padre Vitório foi a indicação da vereadora Márcia Baranda(MDB), na sessão desta terça-feira, na Câmara Municipal de Parintins. Ela sugeriu a Prefeitura, por meio da Secretaria de Saúde – SEMSA a automatização dos aparelhos de Hematologia e Bioquímica da Policlínica.

A automação permite que o laboratório seja mais produtivo, além de diminuir a possibilidade de erros na manipulação de amostras e consequentemente nos resultados. De acordo com a vereadora, a questão de exames laboratoriais em Parintins é um problema sério há alguns anos, a demanda é alta. “Algumas pessoas nos procuraram e relataram um verdadeiro sofrimento para agendamento de exames laboratoriais. Datas para daqui dois ou três meses são agendadas e a maioria das pessoas tem urgência pelo seu diagnóstico”, argumentou.

A vereadora visitou a Policlínica Padre Vitorio em busca de tomar conhecimento e foi informada que são atendidas no máximo 60 pessoas por dia, e a grande dificuldade se dá devido aos aparelhos que são utilizados para Hematologia e Bioquímica que são trabalhados manualmente. A indicação da vereadora ganhou parabenizações do vereador Telo Pinto e disse que deveria ser igual ao Laboratório Matheus Penna Ribeiro, que é automatizado.

Durante a sessão, Márcia falou da crise no Afeganistão e o drama da violência vivido por mulheres e crianças, pedindo orações para essa tragédia humana.

Registrou que o Senador Eduardo Braga (MDB) emitiu nota afirmando que é mera especulação sua ida para o Ministério de Minas e Energia. Destacou que o Senado inclui na pauta de hoje a criação do programa Vale Gás. O projeto é de autoria do senador Eduardo Braga (MDB-AM) e institui subsídio para famílias de baixa renda na compra do botijão de GLP, o gás de cozinha.

 

Texto e foto: Assessoria

 

você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.