Parintins em Destaque
O Jornal Popular da Ilha

Mensagem de conscientização e união dos desportistas de Parintins contra a Covid-19, ganha reconhecimento do professor Me. Celby Rodrigues, no Rio de Janeiro

O professor Celby foi o responsável pela vinda do curso de licenciatura em Educação Física no Baixo Amazonas, por meio do projeto Rondon, idealizado em Parintins, no ano de 1976.

A entrevista de conscientização e união contra a Covid-19 voltada aos desportistas de Parintins, da coordenadora da Secretaria Municipal da Juventude, Esporte e Lazer de Parintins (SEMJUV), Valdete Prestes, divulgada nesta quinta-feira (29), no programa Lance Esportivo da Rádio Clube de Parintins (100.7 FM), ganhou reconhecimento por parte do carioca, professor de educação física, Celby Rodrigues. 

Mestre em Bioética, o professor Celby Rodrigues Vieira é natural do Rio de Janeiro e membro da Federação de Atletismo do Rio de Janeiro. Ele foi o responsável pela vinda do curso de licenciatura em Educação Física no Baixo Amazonas, por meio do projeto Rondon, idealizado em Parintins, no ano de 1976, tendo a formação da primeira turma de profissionais da área, em julho de 1978, tendo a professora parintinense Valdete Prestes, como uma das formandas. 

“Que orgulho ouvir a sua colocação na rádio de Parintins. Estou aqui no Rio de Janeiro e com muito orgulho traduzo para você a alegria de ser vacinado contra o coronavírus. Mantemos a saúde da população com atividade física. Fiquei orgulhoso de Você!”, manifestou o professor Celby por meio de áudio direcionado a coordenadora da Semjuv via whatsApp. 

 

A Entrevista

 

Na entrevista dada ao repórter Marco Gama, Valdete Prestes, pediu apoio dos desportistas nessa guerra contra a Covid-19. “Jovens e adultos que gostam das práticas esportivas, vamos todos zelar pela vida. Vamos ajudar o poder público municipal, os nossos profissionais da saúde e demais instituições que estão na linha de frente contra o coronavírus. Vamos arregaçar as mangas e primeiramente combater os jogos clandestinos. Vamos ser mais um guerreiro nessa guerra obedecendo o toque de recolher (15h às 5h) e manter os cuidados de prevenção com a higienização das mãos (água e sabão e álcool 70%), além do uso de máscara”.

 

“Vamos ter a consciência e contribuir para salvar vidas, principalmente dos nossos amigos e familiares. Em breve, retornaremos às nossas atividades habituais”, concluiu a entrevista a coordenadora da Semjuv.

 

Kedson Silva/Parintins Em Destaque

Foto: Divulgação

você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.