Parintins em Destaque
O Jornal Popular da Ilha

Pela internet: Super Baranda lança primeira Linha Parintins Ecobags 

Não faltou inspiração com a temática pandemia, família, o cotidiano amazônico, fauna e flora e principalmente vida.

A primeira linha da Parintins Ecobags do Super Baranda, inspiradas na arte de Parintins atendeu as expectativas dos organizadores. Os produtos serão lançados nesta segunda feira, 22, nas redes sociais, sites e portais.

O maior impacto é o respeito ao meio ambiente aproveitando os recursos naturais e a valorização da arte parintinense, afirma a empresária Erika Baranda.

Não faltou inspiração com a temática pandemia, família, o cotidiano amazônico, fauna e flora e principalmente vida.

“Tudo é possível”, é a obra do artista Glaucivan Silva. Com apelo à vida utilizou o grafismo indígena, sementes e corda de manilha e uma folha para representar a Amazônia.

“ Nós seres humanos temos o dever de cuidar, transformar, reciclar. O índio usa uma garrafa pet que representa um cilindro de oxigênio para respirar o ar puro” explica o artista.

Lup Design inspirou -se na “Família Parintins”, para criar a Ecobag que retrata sua infância, passado, presente e futuro.

“ A bolsa é térmica e retrata o início da minha história. Usei feltro, tecido de americana, tinta, cola, renda, gripi para criar os bonecos. Do passado o desenho de cordel e o futuro é onde estou com os bordados e a customização”, ressalta.

Dona Sônia Nascimento, usou seu conhecimento em crochê, desenho, pintura e sementes lágrimas de Nossa Senhora para criar a Ecobag usando a simplicidade do povo parintinense.

Obra da artista Sonia Nascimento

Feliphe Souza, usou o rústico e o luxo na bolsa personalizada com palha grega e meia pérola que utiliza na produção de figurinos de boi-bumba e peças de roupas.

“ A ideia do Super Baranda está dando oportunidade para o artista que deseja mostrar seu trabalho e ficou prejudicado com a pandemia”, destaca.

O artista Alex Salvador fez sua homenagem aos indígenas dizimados na pandemia.

“ Para fugir da tristeza usei muito colorido uma forma de mostrar que a vida vale a pena”, disse Alex.

A pandemia também trouxe ao artista Josinaldo Matos uma leitura da atualidade inspirada em sua mãe.

Uma senhora com asas de anjo e um guarda chuva que se torna o céu e proteção. “ Não são números, são amores de alguém, que estão deixando muitos órfãos. Saberes que estão se prendendo”, explica.

Para ele a iniciativa do SB veio na hora certa. “ Estamos plantando uma semente para colher com muito trabalho. Isso só vem apresentar uma nova possibilidade de nos reinventar mostrar nosso trabalho e exportar. É um apelo social, ao meio ambiente, a preocupação com o ser humano” afirma Josinaldo.

A jovem artista Brena Moraes, buscou na religiosidade, na culinária de Parintins, e na cultura do boi- bumba elementos para criar a Ecobag utilizando sementes, pintura dos frutos do guaraná, o grafismo indígena.

“ Considero um passo importante e um exemplo para que outros supermercados reduzam o uso das sacolas plásticas e ajuda a divulgar o que a gente produz “, destaca.

Mateus Pereira, afirma que o momento é preservar a vida em todos os sentidos.

“Somos parte dessa vida, representada aqui na sacola pelos traços indígenas, a fauna, a flora e a fé do povo. O círculo representa o chamado para reciclar dizendo não ao plástico”.

 

Assessoria

Fotos: Divulgação

você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.