Parintins em Destaque
O Jornal Popular da Ilha

Prefeito de Barreirinha decreta luto oficial pela morte do poeta Thiago de Mello

A Prefeitura de Barreirinha também publicou nota oficial lamentando a morte do ilustre filho.

A notícia da morte do poeta e escritor barreirinhense Thiago de Mello surpreendeu a população de Barreirinha, gerando luto e comoção aos fãs e admiradores. O prefeito Glenio Seixas, decretou no início da tarde desta sexta-feira (14), luto oficial de três dias em todo o município em sinal de profundo pesar.

Os altos do documento cita “Considerando o falecimento do Senhor AMADEU THIAGO DE
MELLO, ocorrido no dia 14 de janeiro de 2022, na Capital do Estado, que o mesmo, era considerado um ícone da literatura regionalconquistou reconhecimento Nacional e Internacional, tornando-se um dos mais expressivos poetas contemporâneos do País”, ressalta o ato oficial.

A Prefeitura de Barreirinha também publicou nota oficial lamentando a morte do ilustre filho, confira na íntegra.

NOTA DE PESAR

“Fica decretado que agora vale a verdade, que agora vale a vida, e de mãos dadas, marcharemos todos pela vida verdadeira” (Os Estatutos do Homem – Artigo I – 1977).

A Prefeitura Municipal de Barreirinha, manifesta com profundo pesar a morte de Amadeu Thiago de Mello, poeta barreirinhense, nascido em 30 de março de 1926, no Porantim do Bom Socorro. Poeta e escritor de renome internacional, Thiago muito orgulhava o povo ariramba por retratar em suas obras o cotidiano amazônico, contando em prosa e verso sua paixão e o apelo pela preservação da floresta.

Thiago era um dos poetas de grande influência no cenário literário do país, tendo início a sua trajetória em Manaus em 1931, ainda criança, onde estudou no Grupo Escolar Barão do Rio Branco e depois, no Ginásio Pedro II. Em 1946, mudou-se para o Rio de Janeiro e chegou a ingressar na Faculdade Nacional de Medicina, mas a paixão pelas palavras falou mais alto e mudou o curso de sua vida.

Os primeiros poemas como “Coração da Terra”, “Tenso Por Meus Olhos”, “Silêncio e Palavra”, “Narciso Cego” e “A Lenda Rosa”, foram bem recebidos pelo público e crítica. Entre os anos de 1961 a 1964, foi adido cultural na Embaixada do Brasil em Santiago, no Chile, onde conheceu Pablo Neruda, grande amigo e colaborador de seus trabalhos.

No entanto, pelo tenso momento do Ato Constitucional nº 1, a explodir o Golpe Militar da Ditadura e por ver a tortura empregada como método de interrogatório, em 1977, escreveu “Os Estatutos do Homem”, sua obra mais famosa, que ecoa etos desde sua concepção.

Pelo momento de grande dor, o prefeito de Barreirinha, Glenio Seixas e o vice-prefeito, Ridson Barbosa, expressam reconhecimento por este ilustre conterrâneo ter levado a nossa Princesinha do Ramos e suas belezas naturais aos quatro cantos do mundo. Rogamos a Deus que possa confortar o coração dos familiares, amigos, admiradores e fãs que agora choram por esta grande perda.

DECRETO Nº 050, DE 14 DE JANEIRO DE 2022-GPMB

 

Decom da PMB

Foto: Divulgação

você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.