Parintins em Destaque
O Jornal Popular da Ilha

Primeiro caso de Covid-19 no Amazonas está curado, diz FVS-AM

Trata-se da mulher de 39 anos.

A Fundação de Vigilância em Saúde (FVS-AM) confirmou, na terça-feira (24), a cura do primeiro caso confirmado de Coronavírus no Amazonas. Trata-se da mulher de 39 anos que saiu de Londres, na Inglaterra, e chegou a Manaus no dia 11 deste mês.

Conforme a diretora-presidente da FVS-AM, Rosemary Costa Pinto, o biólogo Sérgio Luís Bessa, de 55 anos, diretor da Fiocruz – paciente reconhecido pelo órgão como sendo o segundo caso confirmado da doença no Estado – também caminha para a cura. Bessa chegou da Espanha no dia 15 deste mês e foi para isolamento. Depois ele fez o teste, na Fiocruz, confirmando a contaminação. A instituição comunicou o resultado à FVS, que realizou novo teste no Lacen, laboratório credenciado para processar oficialmente os casos da doença no Amazonas.

A fundação afirmou que esses dois primeiros pacientes que testaram positivo para a doença no Amazonas já estão assintomáticos. Ainda na semana passada, a FVS informou que a mulher já tinha saído do período de transmissibilidade. Um dia depois de chegar a Manaus, a paciente procurou uma unidade privada de saúde, porque já sentia sintomas da Covid-19. Assim que o resultado do teste saiu, a unidade privada comunicou a FVS, que providenciou o isolamento dela.

Período de incubação

Na live desta terça, a diretora-presidente da FVS voltou a explicar como se dá o período de incubação da doença. “Nós temos 14 dias que são críticos. A pessoa entra em contato com alguém que tem o vírus e se contamina. Ela vai entrar no que nós chamados de período de incubação, onde o vírus vai se multiplicar dentro dela, vai se alojar nas células nasofaringe, depois no pulmão e vai se multiplicar”, disse.

De acordo com a especialista, durante o período de incubação, a pessoa infectada não transmite o vírus. “A média desse período de incubação são sete dias”, informou. “Ela passa a transmitir o vírus a partir do momento em que ela apresenta os sintomas. Então, apresentou sintomas, durante sete dias, ela vai transmitir o vírus. Por isso que nós trabalhamos com período máximo de avaliação, de isolamento, de 14 dias”, completou.

Rosemary explicou que o período de 14 dias de isolamento é uma média, sendo que esse prazo pode ou não aumentar de caso para caso. “Sete dias seria o período de incubação e sete dias período de transmissibilidade. Após isso, essa pessoa não representa mais risco para ninguém.

Fonte: Blog Tadeu de Souza
Foto: Divulgação

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.