Sobe para 15 o número de casos confirmados da doença de chagas em Barreirinha

Aumenta para 15 o número de casos confirmados de Doença de Chagas Aguda de Transmissão Oral no município de Barreirinha. Dos 17 casos suspeitos de Doença de Chagas Aguda no município de Barreirinha, 15 casos já foram confirmados.

Todos os casos se deram no distrito de Cametá do Ramos no município de Barreirinha. As pessoas contaminadas consumiram vinho de Patauá e Caldo de Cana. 6 pacientes estão internados no hospital de Barreirinha e 9 estão em Manaus.

De acordo com a coordenadora da Fundação de Vigilância em Saúde de Barreirinha, enfermeira Manuela Carneiro, uma equipe de Fundação de Vigilância em Saúde de Barreirinha está em Cametá do Ramos fazendo a buscativa em pessoas que poderiam ter consumido vinho de Patauá ou caldo de Cana.

O Governo do Estado através da Secretaria de Estado da Saúde (SUSAM) está enviando uma equipe composta por 6 profissionais, das áreas de vigilância ambiental, sanitária, epidemiológica, diagnóstico laboratorial e assistência para verificar in loco a situação.

A senhora Lenilda Teixeira, 43 anos e mais duas filhas moradoras de Cametá do Ramos estão internadas no hospital de Barreirinha. Ela disse que se sentiu mal ao consumir vinho de Patauá que comprou de um rapaz da comunidade. “Senti muita dor de cabeça, dor no estômago, cansaço, falta de ar, fraqueza nas pernas e muita dor no corpo, pensei que ia morrer, graças a Deus que os meus filhos menores não tomaram o vinho”. Disse emocionada.

O diretor do hospital Coreolano Cidade Lindoso de Barreirinha, enfermeiro Mário Carneiro, disse que os seis pacientes que estão internados no hospital da cidade já iniciaram o tratamento, mas que também serão encaminhados para a Fundação de Medicina Tropical Heitor Vieira Dourado (FMT-HVD), em Manaus.

Sobre a doença

Doença de Chagas Aguda de Transmissão Oral é uma doença infecciosa grave, causada por um protozoário conhecido por Trypanosoma cruzi, que é transmitido pela ingestão de alimento contaminado com os parasitas presentes nas fezes dos insetos vetores, chamados de Barbeiros. O período de incubação, ou seja, o tempo que os sintomas começam aparecer, a partir da infecção, variam de 2 a 23 dias na forma de transmissão oral.

Texto e foto: Jair Carneiro

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here