Sucesso: Fametro realiza 1ª mostra de trabalho científico em Parintins

Com Polo em Parintins, pelo primeiro ano, trabalhando no desenvolvimento educacional no Baixo Amazonas, a Faculdade Metropolitana – Fametro, realizou no próprio prédio, localizado na avenida Paraiba – bairro Itaúna I, na sexta-feira, 04 de outubro, sua primeira mostra de trabalho científico, levando a realidade da cidade através de pesquisa dos acadêmicos, abordando temas relacionados a depressão, feminicídio, violência contra adolescentes e a mulher que aflingem diretamente a sociedade da Ilha Tupinambarana.

“Foi um trabalho muito bem feito e de uma qualidade excepcional, considerado de alto padrão dentro dos moldes de pesquisas e formatação de acordo com as normas da Associação Brasileira de Normas Técnicas – ABNT”, avaliou a apresentação do projeto, a coordenadora da Fametro em Parintins, Lanira Garcia (D).

A coordenadora geral também parabenizou a todos os envolvidos pela dedicação ao trabalho, mostrando que a missão da empresa de ensino está sendo cumprida passo a passo. “É gratificante ter o sentimento do dever cumprido mesmo com tantos imprevistos enfrentados ao longo do trabalho. Esse primeiro evento marcou o início de muitos outros que serão apresentados por nossos alunos, que já mostraram toda determinação, empenho e acima de tudo valorização pelo propósito da formação de cada um. Temos a certeza que os próximos serão maiores e melhores, pois já podemos sentir o potencial de nossos alunos”, comemora Lanira.

O evento denominado I Salão de Iniciação Científica marcou o encerramento do período na disciplina Metodologia do Trabalho Científico, com alunos fazendo pesquisa de campo e desenvolvendo os trabalhos com orientação dos professores da disciplina (foto). De acordo com o secretário acadêmico Erinaldo Pinheiro, a expectativa agora, se para agora para o término do período com outro grande evento na disciplina empreendedorismo e inovação.

Os acadêmicos do curso de Nutrição também apresentaram suas pesquisas sobre o uso, manipulação e transformação das frutas, expondo através de folder o que poder ser feito com o alimento.

“Temos a idéia de fazer uma mostra pública desses trabalhos científicos, apresentando para a sociedade, o trabalho que a Fametro vem desenvolvendo em Parintins na área educacional”, reiterou o secretário.

Em Parintins, as atividades acadêmicas da Fametro iniciaram no dia 12 de agosto com mais de 300 alunos, em nove cursos divididos em sete turmas nesse primeiro período.

Kedson Silva/Parintins Em Destaque

Fotos: Fametro

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here