Parintins em Destaque
O Jornal Popular da Ilha

Unanimidade: STJ torna réu governador do Amazonas no caso dos respiradores 

O governador contestou as acusações contra ele, divulgando a seguinte nota:

Manaus/AM – Por 12 votos a 0, nesta segunda-feira, 20 de setembro, os ministros do Superior Tribunal de Justiça – STJ, aceitaram as denúncias do Ministério Público (MP) e decidiram por unanimidade tornar réu o governador do Estado do Amazonas, Wilson Lima (PSC), por integrar um suposto esquema de desvio de recursos públicos na compra de respiradores destinados para o tratamento dos pacientes com Covid, em período crítico da pandemia.

Trazendo um prejuízo de mais de R$ 2 milhões aos cofres públicos, a denúncia foi apresentada no mês de abril pela Procuradoria-Geral da República (PGR) citando Wilson Lima e outros 15 acusados.

Relator do caso, o ministro Francisco Falcão, entendeu haver elementos suficientes para a abertura de uma ação penal contra o governador por supostos crimes de peculato, fraude, dispensa indevida de licitação, organização criminosa e embaraço às investigações. “Não se trata de meras conjecturas, mas de indícios da participação do denunciado no acompanhamento do procedimento licitatório”, afirma.

Além do relator votaram: Nancy Andrighi, Laurita Vaz, João Otávio de Noronha, Maria Tereza Assis Moura, Herman Benjamin, Jorge Mussi, Luís Felipe Salomão, Benedito Gonçalves, Raul Araújo, Paulo de Tarso Sanseverino e Isabel Galotti. Estavam ausentes os ministros Mauro Campbell e Og Fernandes. O presidente da Corte, Humberto Martins, não apresentou voto.

O governador contestou as acusações contra ele, divulgando a seguinte nota:

“Sobre a decisão de hoje, afirmo: as acusações contra mim não têm fundamento e tampouco base concreta, como ficará provado no decorrer do julgamento. Nunca recebi qualquer benefício em função de medidas que tomei como governador. A acusação é frágil e não apresenta nenhuma prova ou indício de que pratiquei qualquer ato irregular. Agora, terei a oportunidade de apresentar minha defesa e aguardar, com muita tranquilidade, a minha absolvição pela Justiça. Tenho confiança na Justiça e a certeza de que minha inocência ficará provada ao final do processo.”

A próxima etapa do caso são os depoimentos de testemunhas e a coleta de provas. Depois dessa fase, haverá o julgamento, que determinará se os acusados serão condenados ou absolvidos.

 

Da Redação

Foto: Reprodução Internet

*Com informações do G1 Amazonas

 

você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.