Parintins em Destaque
O Jornal Popular da Ilha

Vereador Massilon denuncia ilegalidade de cortes de energia em período de pandemia

O parlamentar se pronunciou a favor do povo parintinense.

O Vereador Massilon Medeiros Cursino (Republicanos), na sessão ordinária da Câmara Municipal de Parintins desta segunda-feira (02), usou a tribuna para protestar contra a Empresa Amazonas Energia, pelos cortes no fornecimento de energia, mesmo com a proibição de interrupção do serviço em razão da pandemia do Coronavírus.

 

O parlamentar se pronunciou a favor do povo parintinense, após tomar conhecimento de cortes no fornecimento de energia, realizados irregularmente pela Amazonas Energia. A denúncia tem embasamento na recente alteração promovida pela Lei n⸰ 14.015/2020, as Leis n⸰ 13.460/17 que dispõe sobre participação, proteção e defesa dos direitos do usuário de serviços públicos da administração pública e a Lei n⸰ 8.987/95, que trata sobre o regime de concessão e permissão da prestação de serviços públicos previstos no Art. 175 da Constituição Federal, que passaram a proibir cortes no final de semana.

 

Medidas adotadas pela empresa ignoram também a existência das Leis Estaduais n⸰ 5.143/2020 e 5.145/2020, que proíbem a concessionária de suspender o fornecimento de energia elétrica, por inadimplência, de unidades consumidoras residenciais e de serviços essenciais, enquanto durar o estado de emergência na saúde do Estado do Amazonas, devido à pandemia.

 

Massilon também explica que, os usuários de serviço público também se caracterizam como consumidores, portanto estão amparados no Art. 2º do Código de Defesa do Consumidor. “Dessa forma merecem proteção do que diz respeito à qualidade de vida, ainda mais considerando esse período de quarentena, por consequência da pandemia, é uma situação lamentável, reafirmo aqui, meu compromisso em defesa da população parintinense”, finaliza o Vereador.

 

Texto: Assessoria

Foto: Simone Brandão

 

você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.