Parintins em Destaque
O Jornal Popular da Ilha

Vereador Telo anuncia Programa Água Boa a Comunidades Ribeirinhas e pede soluções no fornecimento de Energia nos Residenciais Vila Cristina e Parintins

Juntamente com os servidores da Companhia de Saneamento do Amazonas (Cosama), Telo disse que visitou, no fim de semana, as comunidades São José do Itaboraí de Baixo, Boa Vista do Itaboraí de Baixo, Araçatuba, Ilha das Guaribas e Ilha das Onças.

Segundo parlamentar a se pronunciar na tribuna na sessão desta terça-feira, 25 de maio, o vereador Telo Pinto (PSDB) pautou sobre Saneamento Básico e Energia Elétrica. Primeiramente, discursou sobre o Programa “Água Boa”, do governo do Estado do Amazonas, e, em seguida, tratou sobre falha no fornecimento de energia nos residenciais Vila Cristina e Parintins.

“Tive a oportunidade de receber dois diretores da Cosama aqui em Parintins, que vieram implantar o Programa Água Boa, do Governo do Estado do Amazonas, que é uma variação do programa Salta-Z”, informou.

Juntamente com os servidores da Companhia de Saneamento do Amazonas (Cosama), Telo disse que visitou, no fim de semana, as comunidades São José do Itaboraí de Baixo, Boa Vista do Itaboraí de Baixo, Araçatuba, Ilha das Guaribas e Ilha das Onças. A viagem foi para anunciar a instalação do sistema de purificação de água. O edil comunicou que durante à tarde iriam à Nossa Senhora das Graças do Limão de Baixo, a sexta entre as seis primeiras localidades a serem, prioritariamente, com o programa.

“Essa primeira remessa nós já vamos receber semana que vem, para ficar armazenado no almoxarifado da Prefeitura, para tão logo a água do rio baixar, lá para agosto, a gente possa ir nas comunidades rurais instalar. Daqui a pouco vai chegar mais 15 e, até final do ano, as últimas 24 comunidades rurais que precisam e que ainda não foram instaladas irão receber o sistema”, comunicou.

Em resposta à solicitação dos moradores do Residencial Vila Cristina e Residencial Parintins, sentem-se prejudicados e reclamam perdas devido falhas na rede de distribuição de energia, requereu a empresa Amazonas Energia viabilize providências, em caráter de urgência, para solucionar o problema. No mesmo documento, aciona a Defensoria Pública para que atue em defesa dos consumidores e para, desta forma, sejam evitados futuros blecautes nesses locais.

 

Clely Ferreira/CMP

Foto: Simone Brandão

você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.